[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

sexta-feira, 25 de março de 2016

[1414.] MARIA LÚCIA RAMOS FRUTUOSO [NAMORADO] [I]

* MARIA LÚCIA RAMOS FRUTUOSO NAMORADO *
[26/04/1927 - 08/01/2011]

|| AFPP || COIMBRA ||


Técnica Superior Analista. 

Filha de Maria B. Ramos e de José Augusto Frutuoso [Gaspar de Matos] [f. 23/03/1971], operário cerâmico modelador, prestigiado jogador do Clube de Futebol União de Coimbra e secretário do Comité Local de Coimbra do PCP no início da década de 30. 

[in Alberto Vilaça, Para a história remota do PCP em Coimbra - 1921-1946, Edições Avante!, 1997]

Nasceu nesta cidade a 26 de Abril de 1927 e faleceu a 8 de Janeiro de 2011, com 83 anos. 

Frequentou a Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra e licenciou-se em 31 de outubro de 1958, em Ciências Físico-Químicas, na Universidade do Porto. 

Aderiu, quando estudante, por proposta de Maria Joana Rosendo Dias, ao núcleo de Coimbra da Associação Feminina Portuguesa para a Paz, colaborou, no início da década de 50, com o MUD Juvenil e, já na zona de Lisboa, deu apoio “aos filhos de muitos presos políticos, acolhidos em sua casa” [Avante!, 03/02/2011]. 

[Fotografia de Egídio Namorado retirado do Blogue O Grande Zoo, de Rui Namorado]

Casada com o físico e escritor Egídio Namorado [Alter do Chão, 27/11/1920 – Carcavelos, 1977], prestigiado intelectual comunista que nunca pôde lecionar em instituições públicas ou privadas até 1974, trabalhou na Estação Agronómica como técnica superior analista e manteve ativa militância partidária no concelho de Cascais. 

Fez parte do Coro da Academia dos Amadores de Música. 


O pai, José Augusto Frutuoso, foi preso várias vezes por motivos políticos: uma, antes de 28 de Maio de 1926; e depois, em 11/03/1931, “sendo considerado pela polícia como «elemento perigoso» e que fazia «propaganda comunista»” , em 1932 e em 18 de dezembro de 1933, na sequência de preparativos para a ação revolucionária de 18 de Janeiro de 1934. Foi, por diversos mandatos, Presidente da Direção do União de Coimbra, “mantendo o essencial da sua postura ideológica e atitudes antifascistas, sempre vigiadas de perto pela PIDE” [A. Vilaça, 1997]. 

O irmão, Mário Ramos Frutuoso, também esteve envolvido, na viragem da década de 1940, no MUD Juvenil de Coimbra, sendo referenciado por Alberto Vilaça como simpatizante [O MUD Juvenil em Coimbra. Histórias e estórias, Porto, Campo das Letras, 1998]. 

O marido era irmão de António (Médico) [Alter do Chão, 14/02/1916 – Loureiro de Silgueiros, 16/07/1981], de Joaquim (Licenciado em Ciências Matemáticas) [Alter do Chão, 30/06/1914 – Coimbra, 29/12/1986], e de Maria José Vitorino Namorado (professora), todos com atividade política oposicionista. 

[João Esteves]

Sem comentários: