[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

quarta-feira, 30 de maio de 2018

[1823.] RAFAEL TOBIAS PINTO DA SILVA [I]

* RAFAEL TOBIAS PINTO DA SILVA (1910 - 1937) || A MORTE AOS 26 ANOS NO CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DO TARRAFAL *

Pouco se conhece de Rafael Tobias Pinto da Silva para além de ser um dos 32 jovens presos políticos que morreu no Campo de Concentração do Tarrafal.

No entanto, quando estudante, integrou os Grupos de Defesa Académica, tendo, nesse âmbito, sido preso, pela primeira vez, em 1934 e enviado para Peniche. No ano seguinte, referenciado como relojoeiro, foi novamente detido, enviado para Peniche, passou pelo Aljube e, embora absolvido pelo Tribunal Militar Especial de 3 de Abril de 1936, integrou a primeira leva de presos enviada para o Tarrafal, onde faleceu ao fim de um ano.

[Rafael Tobias || 1934 || ANTT || -ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-3-NT-8903 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Filho de Elisa da Silva e de Júlio Cândido da Silva, Rafael Tobias Pinto da Silva terá nascido em 14 de Dezembro de 1910, em Lisboa.

Membro dos Grupos de Defesa Académica desde 1932, com ligações ao Partido Comunista, foi preso em 9 de Março de 1934, por integrar um grupo de manifestantes que percorria "a Rua da Escola Politécnica dando gritos subversivos", empunhava "cartazes com palavras ofensivas para a actual Situação Política do País" e distribuía "manifestos clandestinos" [ANTT, Cadastro Político, 5531].

[Rafael Tobias || 1934 || ANTT || -ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-3-NT-8903 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Aquando da sua captura, foi-lhe apreendida uma pistola com o respectivo carregador e seis cartuchos, para além de selos destinados a financiar os Grupos de Defesa Académica.

[Rafael Tobias || ANTT || -ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Fazia, então, parte do Secretariado daqueles Grupos, assegurava a sua ligação com o Comité Local de Lisboa do Partido Comunista, tinha organizado o Comité de Zona N.º 2 e, com Helder David Dias de Meneses, era responsável pela impressão de manifestos clandestinos [Processo 1073/SPS].

Transferido, em 19 de Maio de 1934, para a Fortaleza Militar de Peniche, Rafael Tobias foi libertado em 23 de Agosto.

[Rafael Tobias || ANTT || -ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Novamente preso no ano seguinte, em 7 de Novembro, deu entrada numa esquadra e enviado, em 27 de Dezembro de 1935, para Peniche.

Transferido para o Aljube em 24 de Março de 1936, foi julgado pelo Tribunal Militar Especial em 3 de Abril e, apesar de absolvido [Processo 55/36], continuou preso à ordem da Polícia de Defesa e Vigilância dos Estado.

[Rafael Tobias || ANTT || -ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Rafael Tobias Pinto da Silva requereu, em 4 de Junho de 1936, para ser amnistiado tendo, no entanto, sido enviado para o Campo de Concentração do Tarrafal, onde chegou em 29 de Outubro.

Menos de um ano depois, em 22 de Setembro de 1937, faleceu, integrando o grupo de seis presos políticos que perdeu a vida entre 20 e 24 do mesmo mês.

O seu envio para o Tarrafal não foi um acaso, mas antes uma decisão pensada, já que dos arquivos da Polícia Política constam, num curto espaço de tempo, três registos fotográficos diferentes.

[Rafael Tobias Pinto da Silva || RGP/2045]

O nome consta do Memorial de Homenagem aos Ex-Presos Políticos, inaugurado na Fortaleza de Peniche em 9 de Setembro de 2017.

NOTA: Atenção ao uso indevido das imagens sem a devida autorização do Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

Fontes:
ANTT, Cadastro Político 5531 [Rafael Tobias Pinto da Silva / PT-TT-PIDE-E-001-CX15_m0062, m0063].
ANTT, Registo Geral de Presos/2045 [Rafael Tobias Pinto da Silva - Livro 14/2045].
ANTT, Fotografia 2037 [Rafael Pinto da Silva ou Rafael Tobias Pinto da Silva / ca-PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-3-NT-8903_m0032].
ANTT, Fotografia 2059 [Rafael Tobias Pinto da Silva / ca-PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-3-NT-8903_m0033].
ANTT, Fotografia 2997 [Rafael Tobias Pinto da Silva / ca-PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-4-NT-8904_m0042].

[João Esteves]

Sem comentários: