[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

quarta-feira, 28 de março de 2018

[1777.] HERCULANO ALBERTO DE ANDRADE [I]

* HERCULANO ALBERTO DE ANDRADE || RESIDÊNCIA FIXADA EM PENICHE (1932) || DEPORTADO PARA ANGRA DO HEROÍSMO (1933 - 1940) *

Subchefe da PSP da Esquadra de Arroios, Herculano Alberto de Andrade esteve envolvido em movimentações contra a Ditadura Militar e foi preso por duas vezes: a primeira, em 23 de Dezembro de 1931, ficando com residência obrigatória em Peniche; a segunda, em 9 de Dezembro de 1932, teve como consequência a deportação para Angra do Heroísmo, de onde só regressou em Janeiro de 1940.

[Herculano Alberto de Andrade || 1940 || ANTT || RGP/75]

Filho de Antónia Joaquina Lopes e de António Joaquim de Andrade, Herculano Alberto de Andrade nasceu em 1893, em Vila Nova de Foz Coa.

Subchefe da PSP de Lisboa, foi detido pela Polícia Internacional Portuguesa em 23 de Dezembro de 1931, acusado de "estar implicado em manejos revolucionárias contra o Governo da Ditadura e segurança do Estado", juntamente com os ex-tenentes Andrade, seu irmão, e João Quilhó [ANTT, Cadastro 3804; Processo 206].

Em 9 de Julho de 1932, seguiu para Peniche, onde lhe foi fixada residência obrigatória por ordem do Governo, dando cumprimento à decisão tomada em 22 de Junho por parecer do Director-Geral da Segurança Pública e anuência do Ministro do Interior, Mário Pais de Sousa.

[Herculano Alberto de Andrade || 1940 || ANTT || RGP/75]

Abrangido pela amnistia de 5 de Dezembro de 1932, Herculano Alberto de Andrade saiu em liberdade em 9 de Dezembro.

Um ano depois, em 17 de Novembro de 1933, seria novamente detido, acusado de estar envolvido na revolta militar preparada por Sarmento de Beires. 

Embora tenha declarado que "ultimamente estava afastado dos assuntos de carácter político", teria "tido bastantes reuniões com indivíduos desafectos à actual Situação Política do País", sendo "bem conhecidas desta Polícia as ligações que o epigrafado mantinha com seu irmão, ex-Tenente Andrade, conhecido e activo conspirador" [ANTT, Cadastro 3804; Processo 836].

[Herculano Alberto de Andrade || ANTT || RGP/75]

Dois dias depois, em 19 de Novembro, embarcou em Peniche para Angra do Heroísmo. 

Regressou da Fortaleza de São João Baptista em 7 de Janeiro de 1940, ao fim de seis anos de cativeiro, e saiu em liberdade por ter sido indultado [RGP/75].

Fontes:
ANTT: Cadastro Político 3804 [Herculano Alberto Andrade / PT-TT-PIDE-E-001-CX10_m0102, m0102a].
ANTT, Registo Geral de Presos / 75 [Herculano Alberto de Andrade / PT-TT-PIDE-E-10-1-75_c0164].

[João Esteves]

Sem comentários: