[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

terça-feira, 12 de junho de 2018

[1832.] FRANCISCO DO NASCIMENTO ESTEVES [I]

* FRANCISCO DO NASCIMENTO ESTEVES  (1914 - 1938) || A MORTE, AOS 23 ANOS, NO CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DO TARRAFAL *

Francisco do Nascimento Esteves integra a lista dos 32 presos políticos portugueses falecidos no Campo de Concentração do Tarrafal.

Operário torneiro de metais com militância comunista, esteve preso no Aljube, em Peniche e, por fim, aquando da segunda prisão, foi enviado para o Tarrafal, onde faleceu em 21 de Janeiro de 1938, com apenas 23 anos de idade.

A sua ficha do Registo Geral de Presos não contém fotografia que, no entanto, consta dos Livros de Cadastrados políticos da Torre do Tombo.

[Francisco do Nascimento Esteves || ANTT || ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Filho de Júlia do Nascimento Esteves e de Luís Sérgio Esteves, Francisco do Nascimento Esteves nasceu em 1914, em Lisboa - Arroios.

Operário torneiro mecânico, foi preso em 27 de Junho de 1934, juntamente com Álvaro Martins e Manuel Venusto dos Santos Júnior [RGP/272], quando participava numa reunião de uma célula do Partido Comunista realizada na Quinta dos Apóstolos - Alto de São João [Processo 1190].

Aquela célula seria controlada por Manuel Venusto dos Santos Júnior e alguns dos presentes na reunião conseguiram fugir à polícia.

Transferido para a Fortaleza Militar de Peniche em 17 de Agosto de 1934, aí permaneceu até 18 de Janeiro de 1935, quando deu entrada no Aljube.

[Francisco do Nascimento Esteves || ANTT || ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Julgado pelo Tribunal Militar Especial em 19 de Janeiro, foi condenado a seiscentos dias de prisão correccional e perda dos direitos políticos por cinco anos [Processo 198/934, do TME].

Transferido, de novo, para Peniche, terá saído em liberdade em 22 de Fevereiro de 1935, quando completou os 600 dias a que fora condenado e, assim, "haver terminado a pena imposta pelo Tribunal", ou em 22 de Fevereiro do ano seguinte [ANTT, Cadastro Político 5682; RGP/232].

Em Março de 1936, foi alistado como soldado recruta no Batalhão de Aerosteiros, com o Nº 109, tendo, nesse mesmo mês, sido "mandado apresentar em Peniche, onde ficou detido" [ANTT, Cadastro 5682; AHM, PT/AHM/FO/011/1/4/358], tendo a Repartição do Gabinete do Ministério da Guerra solicitado à PVDE informações acerca de Francisco do Nascimento Esteves.

Em 2 de Maio de 1937, foi novamente preso pela Secção Política e Social da PVDE, recolheu incomunicável a uma esquadra, transitou, em 11 de Maio, para a 1.ª Esquadra e, no dia seguinte, entrou no Aljube. 

[Francisco do Nascimento Esteves || ANTT || ca-PT-TT-PVDE-Polícias-Anteriores-4-NT-8904 || "Imagem cedida pelo ANTT"]

Em Junho de 1937, integrou a segunda leva de presos políticos que chegou ao Campo de Concentração do Tarrafal, onde faleceu em 21 de Janeiro de 1938. Teria, apenas, 23 anos!

O nome consta do Memorial de Homenagem aos Ex-Presos Políticos, inaugurado na Fortaleza de Peniche em 9 de Setembro de 2017.

NOTA: Atenção ao uso indevido das imagens sem a devida autorização do Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

Fontes:
ANTT, Cadastro Político 5682 [Francisco do Nascimento Esteves / PT-TT-PIDE-E-001-CX09_m0582, m0582a].
ANTT, Registo Geral de Presos / 232 [Francisco do Nascimento Esteves / PT-TT-PIDE-E-10-2-232_c0072].
ANTT, Fotografia 2435 [Francisco do Nascimento Esteves / ca-PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-4-NT-8904_m0007].
AHM, PT/AHM/FO/011/1/4/358.

[João Esteves]

Sem comentários: