[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

quarta-feira, 22 de maio de 2024

[3428.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXIII

PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXIII * 

01878. José Ferreira Ramalho [1933]

[Enviado de Beja deu entrada na SPS em 19-20/12/1933.]

01879. José António Ismael Grácias [1933]

[Enviado de Beja deu entrada na SPS em 19-20/12/1933.]

01880. José Francisco Jorge [1928, 1933]

[José Francisco Jorge || ANTT || PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-3-NT-8903]

["O Jorge do Celeiro". Vouzela, c. 1881. Comerciante. Filiação: Maria do Carmo Balovas, José Francisco Balovas. Solteiro. Residência: Rua de Alcântara, 6 - Lisboa. Vigiado em 1928 e 1929, por ser considerado um organizador de civis no bairro de Alcântara, onde residia. Preso em 26/03/1928, «por fazer parte dum complô contra os senhores ministros»; libertado em 24/08/1928. Preso em 13/12/1933, «por suspeita de ter em sua casa, dentro duma pia tapada com cimento armado, vário material de guerra, não se tendo provado esta acusação». Transferido, em 20/12/1933, da 23.ª esquadra para os calabouços do Governo Civil. Libertado em 23/12/1933.]

01881. António dos Santos Costa [1933]

[Lisboa, c. 1900. Cauteleiro. Filiação: Lucília dos Santos Costa, José Francisco Costa. Solteiro. Residência: Rua da Esperança, ao Cardal. Preso pela SPS/Lisboa em 21/12/1933, «por ter dirigido frases ofensivas contra os agentes desta Polícia e contra o Estado Novo»; libertado em 27/12/1933.]

01882. Artur da Costa [1933, 1934]

[Lisboa, c. 1901. Cauteleiro. Filiação: Maria da Piedade. Solteiro. Residência: Rua Luz Soriano, 138 - Lisboa. Preso pela SPS/Lisboa em 21/12/1933, «por ter dirigido frases ofensivas contra os agentes desta Polícia e contra o Estado Novo»; libertado em 27/12/1933. Preso 13/04/1934 e enviado nesse dia pela PSP de Lisboa à SPS, por ter soltado vivas ao comunismo e às classes trabalhadoras quando detido por um delito comum. Evadiu-se em 16/04/1934.]

01883. Francisco Lázaro Barata [1933, 1935, 1940]

[Francisco Lázaro Barata || ANTT || RGP/1795 || PT-TT-PIDE-E-010-9-1795_P2]

[Bragança, 03/03/1914. Carniceiro. Filiação: Sofia Albertina Horta, João Batista Barata. Solteiro. Residência: Rua das Moreirinhas, 31 - Bragança / Travessa Nova Cintra, 97 - Porto / Rua Tomás  Gonzaga, 19 - Porto. Enviado pelo comando da PSP de Bragança, deu entrada na SPS, à ordem do TME, em 21/12/1933, recolhendo à 1.ª esquadra. Transferido para o Porto em 27/06/1934, a fim de ser julgado pelo TME em 28706/1934: era acusado de, em 22/07/1933, «ter dado vivas à Monarquia Portuguesa nas cadeias daquela cidade». Condenado a 10 meses de prisão correcional. Julgado à revelia pelo TME em 25/04/1935, acusado de, em 04/12/1934, «ser detentor de um punhal»: condenado a dois anos de degredo. Enviado pela Comarca de Vila Verde em 19/09/1935, a fim de cumprir a pena: levado para a 1.ª esquadra em 20/09/1935, seguiu para o Aljube em 02/11/1935, passou para Peniche em 29/11/1935 e, em 14/10/1936, entrou em Caxias, a fim de embarcar, em 17/10/1936, para Angra do Heroísmo. Libertado em 23/12/1938, por ter sido indultado, regressou em 06/10/1939. Preso no Porto em 19/05/1940, no âmbito do crime que envolveu, em Maio de 1940, o proprietário e capitalista António da Silva Freitas Gonçalves, encontrado assassinado numa das suas casas, na Rua do Bonjardim, 458, Porto, sendo acusados pela PVDE (antecessora da PIDE), sem provas fundamentadas, três galegos (os irmãos Vásquez Albela) e onze portugueses ligados ou próximos do Partido Comunista. Enviado para Lisboa em 08/09/1940, recolheu a Caxias. Julgado pelo TME em 22/03/1941, seria condenado a 8 anos de prisão celular, seguidos de 20 anos de degredo. Para cumprimento da pena, entrou na Penitenciária de Lisboa em 26/05/1941.] 

[Francisco Lázaro Barata || Porto, 20/05/1940 || ANTT || RGP/1795 || PT-TT-PIDE-E-010-9-1795_P1]

[João Esteves]




terça-feira, 21 de maio de 2024

[3427.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXII

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXII *

01870. Artur Rodrigues Costa [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 16-17/12/1933. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01871. Bernardo Lopes [1927, 1928, 1928, 1931, 1933]

[Bernardo Lopes || ANTT || PT-TT-PIDE-Policias-Anteriores-1-NT-8902]

[Elvas, c. 1860. Construtor civil. Filiação: Delfina de Jesus, José Maria. Casado. Residência: Rua Tomás de Anunciação, 53 - Lisboa. Preso em 30/12/1927, «por suspeita de ter ligações político-revolucionárias»; libertado em 01/01/1928. Preso em 06/01/1928, «por ser um dos mais perigosos propagandistas contra a situação e um dos principais organizadores dos grupos civis de Campolide e Campo de Ourique», ter «entrado em todas as revoluções», andar «armado de bombas na revolução de fevereiro» e «ter feito 3 mortes por motivos políticos». Libertado em 09/04/1928, era vigiado nas suas movimentações. Preso em 26/07/1928, «por ter saído duma casa aonde foram apreendidos três caixotes com bombas, no que era conivente». Deportado para Angola em 21/08/1928. Autorizado a regressar por um ofício do Ministério do Interior datado de 09/10/1930, apresentou-se na Polícia em 10/11/1930. Preso em 20/05/1931; libertado em 22/05/1931. Preso em 11/12/1933, deu entrada na SPS em 16/12/1933, enviado pelo Administrado do Concelho de Tondela, por suspeita de aliciar indivíduos para um movimento revolucionário. Libertado em 03/02/1934.]

01872. Leopoldo Juca de Albuquerque e Melo [1927, 1931, 1931, 1933]

[Lisboa, c. 1905. Camiseiro. Filiação: Leopoldina rosa Albuquerque Melo, Júlio Máximo Ramos Melo. Solteiro. Residência: Rua Possidónio da Silva, 33, 2.ª porta - Lisboa. Preso em 30/07/1925, «por haver a suspeita de que pretendia atentar contra a vida do 2.º Comandante da PSP». Preso em 23/02/1927, «por ter assaltado uma esquadra de Polícia»; entregue, em 25/02/1927, à Polícia Militar. Preso em 25/02/1931, «por insultar a Polícia». Teria participado no movimento revolucionário de 26/08/1931, tendo sido ferido por estilhaço de granada junto ao Rato. Esteve internado no Hospital de Arroios, de onde passou, em 30/09/1931, para a Seção de Justiça e Informações do Comando da PSP de Lisboa. Como nada se provasse, foi libertado em 03/11/1931. Entregue pela PSP de Lisboa à SPS em 12/06/1933, acusado de  afixar panfletos subversivos na Rua Saraiva de Carvalho. Transferido, em 17-18/12/1933, do Aljube para a 1.ª esquadra. Transferido, em 19/12/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube.  Julgado pelo TME em 10/03/1934, acusado de, em junho de 1933, ter distribuído «panfletos de propaganda subversiva», seria condenado a 360 dias de prisão correcional. Libertado em 19/06/1934, por ter terminado o cumprimento da pena imposta pelo TME.]

01873. António dos Santos [1933]

[Lisboa, c. 1908. Eletricista. Filiação: Maria da Conceição, António dos Santos. Solteiro. Residência: Rua da Barroca, 104. Preso pela SPS/Lisboa em 19/12/1933, «por suspeita de ser o distribuidor do manifesto clandestino "A Greve" e de ter ligações comunistas»; libertado em 23/12/1933.]

01874. Manuel Centeno Passos [1933]

[Enviado pelo TME, deu entrada na SPS/Lisboa em 18/12/1933. Recolheu à 1.ª esquadra à ordem daquele Tribunal.]

01875. Eduardo António Pereira [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 18-19/12/1933. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01876. Manuel António de Carvalho [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 18-19/12/1933. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01877. Serafim Ramada [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 18-19/12/1933. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

[João Esteves]

segunda-feira, 20 de maio de 2024

[3426.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXI

PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCXI * 

01861. José Seixas [1933, 1934, 1934, 1934, 1934, 1937]

[Chaves, 1898. Jornaleiro. Filiação: Maria Bárbara Seixas, António Adolfo Seixas. Casado. Residência: Bairro da Bélgica, 88 / Olival, Pavilhão 3 - Campolide. Entregue pela PSP de Lisboa à SPS em 13/12/1933, «por dar gritos subversivos»: "Abaixo a Ditadura" e "Viva a Espanha Livre". Libertado em 16/12/1933. Preso em 14/04/1934 e entregue à SPS/Lisboa em 15/04/1934, «acusado de fazer propaganda subversiva» e «censurar o procedimento do Governo [...] acerca do desconto dos dois por cento». Entregue pela PSP de Lisboa à SPS em 06/07/1934, «sob a acusação de ter dado vivas ao Comunismo e de ter proferido frases contra a atual Situação Política do País»; libertado em 13/07/1934. Entregue pela PSP de Lisboa à SPS em 11/10/1934, «por soltar vivas ao Comunismo e outros gritos subversivos»; libertado em 15/10/1934. Preso em 19/12/1934 e entregue pela PSP à SPS em 21/12/1934, «por ter proferido gritos subversivos na via pública», estando, mais uma vez, embriagado; libertado em 24/12/1934. Preso em 19/03/1937, devido a «gestos subversivos». Recolheu à 1.ª esquadra, regressou à SPS em 11/05/1937 e seguiu para Caxias em 15/05/1937. Voltou à 1.ª esquadra em 23/05/1937 e, em 24/05/1937, foi entregue à Direção das Cadeias Civis.]

01862. José Francisco Borges [1933]

[Preso pela SPS/Lisboa em 13-14/12/1933, recolheu, incomunicável, a uma esquadra.]

01863. António Maria [1933]

[Alijó, c. 1907. Trabalhador rural. Filiação: Adozinda Vigário, José Narciso. Solteiro. Residência: Rivalonga de Sant'Ana. Preso em 21/08/1933, «por ser portador de arma proibida», e enviado  à SPS pelo TME em 13/12/1933. Condenado a cinco meses de prisão correcional, recolheu aos calabouços da 1.ª esquadra, à ordem daquele Tribunal. Libertado em 18/01/1934.]

01864. Augusto Fausto Teixeira Veiga [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 14-15/12/1933 e passou para as prisões do Aljube local.]

01865. José Teixeira Lemos [1933]

[Libertado do Aljube pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]

01866. Alberto Hipólito Teixeira [1933]

[Libertado do Aljube pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]

01867. Sebastião José [1933]

[1.º Cabo de Infantaria 10. Levado preso de Bragança, deu entrada na SPS/Porto em 15-16/12/1933. Transitou para a Casa de Reclusão da Região Militar. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[João Esteves]

01868. Mário de Jesus Almeida [1933]

[1.º Cabo de Infantaria 10. Levado preso de Bragança, deu entrada na SPS/Porto em 15-16/12/1933. Transitou para a Casa de Reclusão da Região Militar. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01869. António Pimentel Vaz [1933]

[1.º Cabo de Infantaria 10. Levado preso de Bragança, deu entrada na SPS/Porto em 15-16/12/1933. Transitou para a Casa de Reclusão da Região Militar. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

[João Esteves]

domingo, 19 de maio de 2024

[3425.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCX

PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCX * 

01852. Acácio Tomás de Aquino [1933]

[Acácio Tomás de Aquino || ANTT || RGP/20 || PT-TT-PIDE-E-010-1-20_P2]

[Lisboa, 09/11/1899. Pedreiro. Filiação: Maria Teresa de Aquino, João Tomás de Aquino. Casado. Residência: Rua Aliança Operária, 48 - Lisboa / Travessa de Paulo Martins, 45 - Lisboa. Dirigente anarco-sindicalista, integrava o Sindicato da Construção Civil e era o Secretário da Federação dos Operários da Construção Civil. Pertenceu às Juventudes Sindicalistas e à Confederação Geral do Trabalho, sendo seu secretário entre 1919 e 1933. Detido em agosto de 1923, inculpado de distribuir manifestos. Sob a ditadura, passou à semiclandestinidade e integrou o Comité de Ação da CGT que decretou a Greve Geral Revolucionária de 18/01/1934. Preso pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, «por estar envolvido num negócio para o fabrico e venda de 100 bombas que se destinavam a ser utilizadas por ocasião da greve geral revolucionária a eclodir após a publicação dos decretos sobre Sindicatos». Levado, incomunicável, para uma esquadra. O respetivo processo foi enviado ao TME em 28/12/1933. Em 08/03/1933, a 2.ª Seção daquele tribunal, reunida na Trafaria,  condenou-o a 12 anos de degredo e a vinte mil escudos de multa, ficando à disposição do Governo. Deportado, em 08/09/1934, para Angra de Heroísmo e, em 23/10/1936, seguiu para o Campo de Concentração do Tarrafalonde conheceu a “frigideira”, destacou-se na Organização Libertária Prisional e preparou, voluntariamente, as lápides dos que faleciam. Passou, em 31/12/1945, para a tutela do Ministério da Justiça. Apesar de cumprida a pena em março de 1946, continuou encarcerado por lhe faltar pagar os vinte contos de multa. Regressou em 10/11/1949 e a liberdade definitiva foi-lhe concedida em 22/11/1952. Faleceu em 30/11/1998, em Lisboa, com 99 anos.]

01853. Artur da Silva Calado [1933]

[Lisboa, c. 1899. Enfermeiro. Filiação: Maria Cristina. Viúvo. Residência: Beco dos Loios, 12. Preso pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, «por suspeita de manter ligações de caráter revolucionário com o agitador político José Maria de Almeida Júnior». Ficou incomunicável numa esquadra. Libertado em 19/12/1933.]

01854. Gutemberg Alves Esteves [1933, 1933]

[Lisboa, c. 1910. Serralheiro mecânico do Arsenal da Marinha. Filiação: Belmira da Conceição Alves, Reinaldo Esteves. Solteiro. Residência: Rua Damasceno Monteiro, 49 - Lisboa. Preso em 16/11/1933, «para averiguações»; libertado no mesmo dia. Preso pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, «por se ter intrometido com um agente desta Polícia»; libertado no mesmo dia.]

01855. Maria Antónia [1933]

[Presa pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, ficou incomunicável numa esquadra. Libertada em 13-14/12/1933.]

01856. Joaquim Lourenço [1933]

[Enviado pelo TME, deu entrada na SPS/Lisboa em 11-12/12/1933. Recolheu à 1.ª esquadra, ficando à ordem daquele tribunal.]

01857. António Pires Toscano [1933]

[Enviado pelo TME, deu entrada na SPS/Lisboa em 11-12/12/1933. Recolheu à 1.ª esquadra, ficando à ordem daquele tribunal.]

01858. Manuel Fortunato [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 11-12/12/1933. Libertado do Aljube local pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

01859. Armando António Marques [1933]

[Transferido do Aljube para a 15.ª esquadra em 11/12/1933.]

01860. João Luís Paulo Júnior [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 12-13/12/1933. Libertado do Aljube pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

[João Esteves]

[3424.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIX

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIX *

01844. Artur Elísio Leal [1933]

[Deu entrada preso na SPS/Porto em 10-11/12/1933.]

01845. Augusto Pereira Reimão [1933]

[Deu entrada preso na SPS/Porto em 10-11/12/1933.]

01846. José Matos Coutinho [1933]

[Deu entrada preso na SPS/Porto em 10-11/12/1933.]

01847. José Vieira Cardoso [1933]

[Deu entrada preso na SPS/Porto em 10-11/12/1933. Transitou para o Aljube local.]

01848. João da Silva [1933]

[Levado preso de Braga, deu entrada na SPS/Porto em 10-11/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para as prisões do Aljube local.]
[alterado em 20/05/2024]

01849. Francisco de Sousa [1933]

[Levado preso de Braga, deu entrada na SPS/Porto em 10-11/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para as prisões do Aljube local.]
[alterado em 20/05/2024]

01850. Joaquim Peres [1933, 1938]

[Joaquim Peres || ANTT || RGP/9271 || PT-TT-PIDE-E-010-47-9271]

[Idanha-a-Nova, 12/09/1906. Tipógrafo. Filiação: Maria do Rosário Sousa, José Mateus Peres. Viúvo. Residência: Rua Possidónio da Silva, 3 - Lisboa. Trabalhava como compositor tipográfico na oficina da cooperativa "A Casa dos Gráficos" e era Vogal da direção da Associação de Classe dos Compositores Tipográficos de Lisboa. Preso em 21/07/1933, «por pertencer à Organização avançada» e colaborar na composição de números de jornais clandestinos, tais como "O Jovem", "O Metalúrgico", "O Marinheiro Vermelho". Transferido, em 10-11/12/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube. Julgado pelo TME em 22/01/1934, foi condenado a 6 meses de prisão correcional, dada por expiada com a já sofrida. Libertado nessa data. Preso pela SPS em 20/01/1938, recolheu à 1.ª esquadra. Levado incomunicável para uma esquadra em 25/01/1938, regressou à 1.ª esquadra em 03/02/1938. Transferido para Caxias em 19/04/1938. Reingressou na 1.ª esquadra em 23/01/1939 e foi julgado pelo TME em 25/01/1939: condenado a 15 meses de prisão correcional, dada por expiada com a já sofrida, foi libertado em 26/01/1939.]

01851. Rodrigo Ollero das Neves [1933]

[Lisboa, 27/06/1906. Serralheiro mecânico. Filiação: Ermelinda Cândida Ollero Neves, Manuel Neves. Casado. Antigo operário arsenalista, era militante do Partido Comunista e integrou, em 1932, o Socorro Vermelho Integral, sendo referenciado como fazendo parte do seu Comité Central Executivo. Preso em 23/07/1935, juntamente com Pedro Batista da Rocha, numa pensão na Rua Bernardim Ribeiro, 57. Transferido, em 10-11/12/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube. Seguiu, em 15/02/1934, para Peniche, de onde seria libertado em 22/01/1935.]

[Rodrigo Ollero das Neves || 1935_01_28 || PT-TT-MI-GM-4-54-489_c0002]

[Rodrigo Ollero das Neves || 1935_01_29 || PT-TT-MI-GM-4-54-489_c0001]

[João Esteves]

[3423.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVIII

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVIII *

01836. Manuel Fernandes Maximiano [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 08-09/12/1933 e transitou para o Aljube local. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01837. Joaquim Franco Ferreira [1933]

[Joaquim Franco Ferreira || F. 11/07/1914 || ANTT || PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-1-NT-8902]

[Foi preso durante a 1.ª República. Preso pela SPS/Lisboa em 10/12/1933.]

01838. Aristides Aníbal de Campos Fragoso [1933]

[Preso pela SPS/Lisboa em 10/12/1933.]

01839. José da Cruz Costa [1933, 1933]

[São Brás de Alportel, c. 1887. Agente comercial. Filiação: Teresa da Conceição, Manuel da Cruz Costa. Casado. Residência: Rua das Canastras, 16 - Lisboa. Preso em 23/03/1933, «por suspeito de estar implicado num caso de pólvora e dinamite». Preso em 11/12/1933, «por estar envolvido num negócio para a fabricação e venda de 100 bombas destinadas à greve geral revolucionária que deverá eclodir após a publicação dos decretos sobre Sindicatos». Suspendeu a encomenda feita por Augusto de Sousa, por este ser «um acérrimo inimigo da Situação»; libertado em 04/01/1934.]

01840. Joaquim Manuel Mogues [1930, 1933]

[Moncorvo, c. 1887. Empregado no Museu dos Coches. Filiação: Maria Patrocínio, Alexandre Augusto Mogues. Casado. Residência: Rua do Meio, 32 (Ajuda) - Lisboa. Preso em 12/12/1930, acusado de fazer do grupo civil de Silveira da Costa e ter ligações com António Silvério Pereira (o "Silvério do Quilhó") e Mário de Abreu Rato. Libertado em 17/02/1931. Preso pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, «por estar envolvido num negócio para a fabricação de bombas destinadas à greve geral revolucionária a eclodir após a publicação dos decretos relativos a Sindicatos». Para esse fim, manteve contatos com Augusto de Sousa, Alexandre Rosado e Acácio Tomás Aquino. Transferido da 10.ª esquadra para os calabouços do Governo Civil em 20/12/1933. Julgado pelo TME em 10/04/1934, foi despronunciado e libertado.]
[alterado em 22/05/2024]

01841. Augusto de Sousa [1930, 1930, 1933]

[Augusto de Sousa || ANTT || PT-TT-PVDE-Policias-Anteriores-3-NT-8903]

[Lisboa, c. 1871. Pirotécnico. Filiação: Ana Cândida de Oliveira. Casado. Residência: Portela de Carnaxide. Preso pela SPS/Lisboa em 22/05/1930, «por suspeita de, na sua oficina pirotécnica, se fabricarem bombas»; libertado em 10/06/1930. Preso em 28/11/1930, por ter fornecido a Veríssimo de Sousa ingredientes destinados ao fabrico de bombas; libertado em 09/07/1931. Preso em 11/12/1933, «por estar envolvido num negócio para a fabricação e venda de 100 bombas destinadas à greve geral revolucionária que deverá eclodir após a entrada em vigor dos decretos sobre os Sindicatos». Preso e acusado juntamente com Joaquim Manuel Mogues e José da Cruz CostaJulgado pelo TME em 10/04/1934, foi despronunciado e libertado.]

01842. Joaquim Gomes [1933]

[Lisboa, c. 1876. Guarda da Museu Nacional dos Coches. Filiação: Firmina Rosa, Henrique Gomes. Casado. Residência: Rua da Bica do Marquês, 51 - Lisboa. Preso pela SPS/Lisboa em 11/12/1933, «por suspeita de conspirar contra a Situação Política do País». Libertado em 12/12/1933.]

01843. Raul da Silva Curado [1933]

[Oeiras, c. 1905. Impressor tipográfico. Filiação: Clara da Nazaré Curado, José da Silva Curado. Casado. Residência: Rua 2, Porta 8 - Campolide. Preso em 11/12/1933, «sob a acusação de estar implicado numa transação de 100 bombas explosivas», mantendo contactos com Alexandre Rosado e Acácio Tomás Aquino. Transferido, em 17-18/12/1933, da 21.ª esquadra para o Aljube. Julgado pelo TME em 10/04/1934, foi despronunciado e libertado.]
[alterado em 21/05/2024

[João Esteves]

sábado, 18 de maio de 2024

[3422.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVII

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVII *

01828. Francisco Pereira Ferreira [1933]

[Lisboa, c. 1915. Estudante. Filiação: Maria das Dores Ferreira, Eduardo Ferreira. Solteiro. Residência: Rua da Bela Vista à Lapa, 48 - Lisboa. Preso pela SPS de Lisboa em 07/12/1933, por fazer parte do Grupo de Defesa Académica N.º 29, da Escola Comercial Rodrigues Sampaio, o qual dependia da Federação das Juventudes Comunistas Portuguesas. Relacionava-se com Firmino da Silva Rosado. Transferido, em 20/12/1933, da 29.ª esquadra para os calabouços do Governo Civil. Libertado em 23/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01829. António de Sousa Gomes [1933]

[Entregue pela PSP de Lisboa à SPS em 07/12/1933.]

01830. Francisco José Vargas [1933]

[Barreiro, c. 1914. Carpinteiro. Filiação: Júlia Julieta da Costa Vargas, Américo José Vargas. Solteiro. Residência: Rua das Casas do Trabalho, 73. Preso pela PSP em 05/12/1933 e entregue à SPS em 07/12/1933, «por pretender, com outros indivíduos, pernoitar na casa da guarda do Museu da Artilharia», havendo a suspeita de que quereriam assaltá-lo. Libertado em 23/12/1933.]

01831. José/João Henrique dos Santos [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 07-08/12/1933 e transitou para o Aljube local. Libertado pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

01832. Luís/Luiz Duarte [1933, 1937]

[Luís/Luiz Duarte || ANTT || RGP/6510 || PT-TT-PIDE-E-010-24-6510]

[Penamacor, 15/03/1902. Manipulador. Filiação: Teresa de Jesus Ferreira, António Duarte. Casado. Residência: Rua da Palmeira, 10 - Lisboa. Deu entrada na SPS/Porto em 07-08/12/1933 e transitou para o Aljube local. Preso em 16/04/1937 e levado, incomunicável, para a 7.ª esquadra. Transferido, em 08/05/1937, para a 1.ª esquadra e, em 02/06/1937, para o Aljube. Embarcou, em 05/06/1937, para Cabo Verde, a fim de entrar no Campo de Concentração do Tarrafal. Regressou em 10/05/1943, continuou preso e passou pelo Aljube, onde entrou nesse mesmo dia, Caxias (2 de julho) e, novamente, o Aljube (9 de dezembro), a fim de ser julgado pelo TME no dia 10/12/1943. Condenado em 24 meses de prisão correcional, dada por expiada, reingressou, em 14/01/1944, em Caxias, seguiu, em 02/02/1944, para Peniche e foi libertado em 02/03/1944.]

01833. Carlos Domingos de Almeida [1933]

[São Pedro do Sul, c. 1907. Agricultor. Filiação: Maria da Piedade de Almeida, João de Almeida Domingos. Solteiro. Residência: Freixo. Enviado pelo TME, deu entrada na SPS/Lisboa em 08/12/1933. Recolheu à 1.ª esquadra, ficando à ordem daquele Tribunal. Libertado em 18/12/1933.]

01834. António Figueiredo [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 08-09/12/1933 e transitou para o Aljube local. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01835. António Fernandes Rodrigues Ribeiro [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 08-09/12/1933 e transitou para o Aljube local. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

[João Esteves]

[3421.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVI

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCVI *

01820. Francisco António Ribeiro [1933]

[Soldado da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20/05/2024]

01821. Joaquim Pereira [1933]

[Soldado da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20705/2024]

01822. Manuel José Cerqueira [1933]

[Soldado da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20/05/2024]

01823. Manuel José Bernardes [1933]

[Soldado da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20705/2024]

01824. Guedes Infante Amado [1933]

[Levado preso de Bragança para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para as prisões do Aljube.]
[alterado em 20/05/2024]

01825. João Ferreira de Abreu [1933]

[Lisboa, c. 1913. Serralheiro. Filiação: Catarina Martins Ferreira, Ricardo Ferreira de Abreu. Solteiro. Residência: Rua 1.º de Maio, 88 - Lisboa. Preso pela PSP em 24/01/1933 e entregue, em 26/01/1933, à SPS, «por fazer parte da Organização avançada». Referenciado como o filiado 430 da Célula 43 do Comité de Zona N.º 4 das Juventudes Comunistas. Integrava este Comité, controlado por António da Piedade Cipriano, onde tinha a cargo a Comissão Agrária e Camponesa e, em dezembro de 1932, passou a fazer parte do Comité Regional de Lisboa das JC. De seguida, terá ascendido ao Comité Central Executivo dessa organização. A sua detenção deu-se na Rua 1.º de Maio, na sequência de uma reunião do Comité de Zona N.º 4 e onde estiveram presentes Adolfo Teixeira Pais, António da Piedade Cipriano, Floriano Gabriel Soares Sampaio Luz e Manuel dos Santos. No momento da prisão, foi morto um guarda da PSP, cabendo a autoria dos disparos a Manuel dos SantosTransferido, em 19/12/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube. Julgado pelo TME em 02/03/1934 e condenado a 20 meses de prisão correcional. Libertado em 22/09/1934.] 
[alterado em 21/05/2024]

01826. José António Machado [1933]

[Transferido, em 05/12/1933, da enfermaria da Cadeia do Limoeiro para o Aljube.]

01827. Firmino da Silva Rosado [1933, 1937]

[Firmino da Silva Rosado || ANTT || RGP/6119 || PT-TT-PIDE-E-010-30-6119]

[Coruche, 1913. Estudante / Empregado de escritório. Filiação: Joaquina do Castelo Rosado, Luís da Silva Rosado. Solteiro. Residência: Rua Saraiva de Carvalho, 74 - Lisboa / Coruche. Preso pela SPS de Lisboa em 07/12/1933, por fazer parte do Grupo de Defesa Académica N.º 29, da Escola Comercial Rodrigues Sampaio, o qual dependia da Federação das Juventudes Comunistas Portuguesas. Relacionava-se com Alberto dos Santos, Aristides Aníbal de Campos Fragoso e Francisco Pereira Ferreira. Transferido, em 20/12/1933, da 14.ª esquadra para os calabouços do Governo Civil. Entregue pelo Comando da PSP de Santarém à SPS em 15/02/1937, recolhendo aos calabouços daquele. Transferido, em 07/04/1937, para Lisboa, recolheu à 1.ª esquadra. Seguiu, em 14/05/1937, para Caxias. Reingressou na 1.ª esquadra em 13/10/1937, afim de ser julgado nesse dia pelo TME. Condenado em 12 meses de prisão correcional, regressou a Caxias em 20/10/1937. Libertado em 20/01/1938.]
[alterado em 22/05/2024]

[João Esteves]

[3420.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCV

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCV *

01812. César Augusto Esteves [1933]

[Escrivão de Direito do 3.º Ofício de Melgaço. Residência: Melgaço. A Administração do Concelho de Melgaço transmitiu, em 26/07/1928, a informação de que fazia parte do Diretório do Partido Democrático naquela localidade, reunindo-se com outros elementos aquando do movimento revolucionário que eclodira em 20 de julho. Terá sido preso em 1933, pois foi libertado em 02/12/1933.]

01813. Frederico Gonçalves [1933]

[Lisboa, c. 1910. Servente de pedreiro. Filiação: Pascoala dos Santos, Luís Daniel Gonçalves. Solteiro. Residência: Rua da Bela Vista ao Grilo, 22 (barraca). Preso pela PSP de Lisboa em 03/12/1933 e entregue à SPS em 04/12/1933, por ter pronunciado, entre outras, as seguintes palavras: «Oliveira Salazar só arranja dinheiro para os comilões e papões, para a tropa e para a Polícia que o rodeia». Libertado em 09/12/1933.]

01814. Fernando Macedo de Sousa [1933, 1937]

[Fernando Macedo de Sousa || ANTT || RGP/222 || PT-TT-PIDE-E-010-2-222]

[Lisboa, 22/02/1912. Empregado de escritório. Filiação: Deolinda da Conceição Bárcea e Sousa, João José de Macedo Sousa. Casado. Residência: Rua das Flores, 11 - Lisboa. Estava filiado na Célula N.º 18 da Federação das Juventudes Comunistas Portuguesas, era o seu representante no Comité de Zona N.º 1 e integrava o Comité Regional de Lisboa daquela. Preso em 09/07/1933, quando participava numa reunião clandestina da Comissão Central das Juventudes Comunistas no Sindicato dos Compositores Tipográficos, juntamente com Adelino dos Santos, Fernando Quirino, João Sério, Joaquim Rodrigues, José Florindo Gilberto de Oliveira e Júlio Vítor Ferreira. Transferido da 1.ª esquadra para o Aljube em 04/12/1933. Julgado pelo Tribunal Militar Especial em 22/01/1934, foi condenado em dezoito meses de prisão correcional e perda dos direitos políticos por dois anos. Transferido, em 09/02/1934, do Aljube para Peniche e, em 16/06/1934, foi internado, por quatro dias, no Hospital de S. José. Passou, em 20/06/1934, para a 1.ª esquadra, seguiu para Peniche em 17/08/1934 e seria libertado em 29/12/1934, por ter terminado a pena imposta pelo TME. Continuou a manter atividade política, nomeadamente na instalação de uma tipografia clandestina. Também terá trabalhado em tipografias relacionadas com o Socorro Vermelho Internacional e a Comissão Inter-Sindical, sendo, por isso, procurado pela polícia desde julho de 1936. Preso em 02/07/1937, «para averiguações», recolheu, incomunicável, a uma esquadra e, em 12/05/1937, seguiu para o Aljube, sendo deportado, em 05/06/1937, para Cabo Verde. Abrangido pela amnistia estabelecida pelo Decreto-Lei n.º 35.041, de 18/10/1945, foi libertado do Tarrafal em 24 de novembro de 1945, ficando a aguardar embarque para Lisboa. Regressou em 01/02/1946, no paquete “Guiné”. Militante Comunista desde 1931, com responsabilidades políticas e sindicais, afastou-se das suas orientações durante a deportação no Tarrafal, onde partilhou as posições de José de Sousa e integrou o grupo dos comunistas afastados, tendo os seus aderentes sido afastados em 1943. Sobreviveu alguns anos ao 25 de Abril de 1974.]

01815. Francisco Valadas Mestre Ramos Júnior [1933, 1936]

[Francisco Valadas Mestre Ramos Júnior || ANTT || RGP/223 || PT-TT-PIDE-E-010-2-223]

[Mértola, 13/09/1904. Servente de pedreiro. Filiação: Maria Valadas Mestre, Francisco Mestre Ramos. Solteiro. Residência: Calçada dos Barbadinhos, 231 - Lisboa / Travessa do Conde de Avintes, 20. Anarquista. Participou, em 19/06/1932, na Conferência Nacional da Aliança Libertária Portuguesa, em representação do Comité Regional Sul da Aliança Libertária Alentejana. Foi um dos organizadores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Concelho de Mértola, juntamente com Valentim Adolfo João e Florival da Graça. Integrou o Grupo de Propaganda e Estudos Sociais da Mina de São Domingos e refugiou-se em Espanha na sequência da greve dos mineiros aí ocorrida naquele ano e na qual teve papel de destaque. Procurado, foi preso em 15/05/1933, em Lisboa, no Sindicato dos Manipuladores de Pão, «por suspeita de saber onde se encontravam escondidos dois indivíduos que esta Polícia procurava» e haver a suspeita de fazer parte da CGT. Transferido, em 04/12/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube. Seguiu, em 09/02/1934, para Peniche e, em 03/06/1934, regressou a Lisboa para ser julgado em 09/06/1934. Condenado ao pagamento de uma multa de sete mil e duzentos escudos, convertida em prisão caso não fosse paga, reingressou em Peniche em 19/06/1934. Libertado em 06/06/1935. Preso no Posto de VRSA em 04/09/1936, recolheu à Cadeia Civil daquela localidade. Transferido para Lisboa em 17/09/1936, seria libertado em 19/09/1936.]

01816. Daniel Jorge Martins [1933]

[Lisboa, c. 1916. Filiação: Emília da Conceição Martins, Isidoro Martins. Solteiro. Residência: Travessa do Poço dos Negros, 13 - Lisboa. Preso pela PSP em 03/12/1933 e entregue à SPS em 05/12/1933, «por ter cantado uns versos cuja letra continha alusões subversivas» numa festa realizada no Grupo Dramático Recreativo 13 de Outubro. Libertado em 11/12/1933.]

01817. Mário da Silva [1933]

[Lisboa, c. 1916. Marceneiro. Filiação: Maria da Costa, Augusto João da Silva. Solteiro. Residência: Estrangeira de Cima, B. 13. Preso pela PSP em 03/12/1933 e entregue à SPS em 05/12/1933, por ter tentado impedir a captura de Daniel Jorge Martins que, no Grupo Dramático Recreativo 13 de Outubro, «cantava versos cuja letra continha matéria subversiva». Libertado em 11/12/1933.]

01818. António Nascimento [1933]

[1.º sargento da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20/05/2024]

01819. José Esteves [1933]

[2.º Cabo da Guarda Fiscal. Levado preso de Ponte da Barca para a SPS/Porto em 05-06/12/1933. Transitou, em 14-15/12/1933, para a Casa de Reclusão.]
[alterado em 20/05/2024]

[João Esteves]

[3419.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIV

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIV *

01804. Francisco Fagulha Saraiva [1933]

[Preso em 29-30/11/1933em Lisboa, pela SPS. Libertado da 18.ª esquadra em 01/12/1933.]

01805. Joaquim de Oliveira [1929, 1930, 1933]

["O Joaquim Estofador". Lisboa, c. 1888. Estofador de automóveis. Filiação: Ana de Oliveira, Francisco de Oliveira. Casado. Residência: Rua Ponta Delgada, 55 - Lisboa. Preso em 18/04/1925, «por ordem superior»; libertado em 19/04/1925. Vigiado durante o ano de 1929, acabou por ser preso em 11/08/1929, acusado de «ter ligações revolucionárias com diversos indivíduos e ter auxiliado a esconder material de guerra». Libertado em 23/12/1929. Preso em 17/07/1930, «por suspeita de estar comprometido no movimento revolucionário em preparação»; libertado em 01/08/1930. Preso em 30/11/1933, «por suspeita de ser detentor ou de saber onde se encontra diverso material de guerra, o qual não foi encontrado»; libertado em 14/02/1934.]

01806. José Joaquim Aires [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 01-02/12/1933. Transferido para o Aljube local. Libertado pela SPS/Porto em 20-21/12/1933.]
[alterado em 22/05/2024]

01807. José Paulino Pereira [1933, 1933]

[Santarém, c. 1871. Serralheiro. Filiação: Vitória Maria Amélia, Bernardo Paulino Pereira. Casado. Residência: Campo Sá da Bandeira - Santarém. Entregue pelo Comando da PSP de Santarém à SPS em 30/05/1933, «por estar envolvido em manejos revolucionários» e colaborar, entre outros, com Joaquim Martinho do Rosário. Saiu em liberdade condicional em 07/06/1933. Libertado em 01/12/1933, por ordem do TME, quando estava preso na SPS.]

01808. Fernando da Costa Neves [1933]

[Entregue pela PSP do Porto à SPS local no início de dezembro. Transitou para o Aljube daquela cidade. Libertado do Aljube pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

01809. Manuel de Oliveira [1933]

[Vila Nova de Gaia, c. 1908. Leiteiro. Filiação: Felismina Domingos Ferreira, José de Oliveira. Casado. Residência: Rua Coelho da Rocha, 31 - Lisboa. Preso pela SPS/Lisboa em 03/12/1933, por ter guardado em sua casa documentos do seu patrão, António Joaquim Lacuevareferentes a assuntos conspiratórios. Libertado em 05/12/1933.]

01810. Paulino Luís de Carvalho [1933]

[Libertado em Lisboa em 02/12/1933.]

01811. Júlio Pinto de Oliveira [1933, 1933]

[Lisboa, c. 1883. Chefe da tipografia da Junta de Crédito Público. Filiação: Maria Dionísia da Silva Pinto de Oliveira, Manuel Pinto de Oliveira. Casado. Residência: Rua Heróis de Quionga, 52 - Lisboa. Preso em 07/05/1933, «por suspeita», e libertado em 08/05/1933. Preso em 23/05/1933, por colaborar em manejos revolucionários envolvendo, entre outros, António Maria Marmelo da Silva, António Marques, Francisco Arsénio, José Jorge Saraiva (furriel), Renato Pinhão e Sarmento de Beires. Libertado por ordem do TME em 02/12/1933. Julgado em 26/04/1934, seria condenado a quatro anos de desterro: interpôs recuso, voltando a ser julgado em 18/05/1934. Restituído à liberdade em 29/05/1934, «por haver cumprido a pena imposta pelo Tribunal, depositando a importância da multa».]

[João Esteves]

sexta-feira, 17 de maio de 2024

[3418.] PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIII

 PRESOS POR MOTIVOS POLÍTICOS: DA DITADURA MILITAR AO INÍCIO DO ESTADO NOVO || CCCIII *

01797. Herculano Ferreira Nunes [1933]

[Lisboa, c. 1911. Chofer. Filiação: Estefânia de Jesus, Eduardo Nunes. Casado. Residência: Rua Sebastião Saraiva Lima, 24. Preso pela SPS/Lisboa em 26/11/1933; libertado em 27-28/11/1933.]

01798. José António/António José Novais Temudo [1933]

[Deu entrada preso na SPS/Porto em 26-27/11/1933. Libertado do Aljube local pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

01799. Fernando Viterbo de Campos Barbosa [1933]

[Lisboa, c. 1906. Contabilista / guarda-livros. Filiação: Amélia Viterbo de Campos Barbosa, João Augusto Barbosa. Solteiro. Residência: Bairro Clemente Vicente, 22. Andava fugido à Polícia desde, pelo menos, outubro de 1932, «por estar envolvido na organização comunista», sendo «um dos mais antigos filiados no Partido Comunista, filiação esta que data de 1921». Preso em 23/08/1933, «por fazer parte do Comité Central Executivo da Seção Portuguesa do Socorro Vermelho Internacional» e manter atividade partidária no Partido Comunista. Transferido, em 27/11/1933, da 1.ª esquadra para o Aljube. Julgado pelo TME em 22/01/1934, seria condenado a 18 meses de prisão correcional. Autor, com José de Oliveira Calvário, de um Boletim Inter-prisional feito clandestinamente no Aljube. Transferido, em 17/08/1934, para Peniche. Libertado de Peniche em 08/02/1935, por ter terminado a pena imposta pelo TME.]

[Fernando Viterbo de Campos Barbosa || 1935_02_09 || ANTT || PT-TT-MI-GM-4-54-492_c0002]

[Fernando Viterbo de Campos Barbosa || 1935_02_11 || ANTT || PT-TT-MI-GM-4-54-492_c0001]

01800. Joaquim Ferreira [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 28-29/11/1933. Libertado do Aljube local pela SPS/Porto em 15-16/12/1933.]
[alterado em 20/05/2024]

01801. Abel da Silva [1933]

[Deu entrada na SPS/Porto em 28-29/11/1933. Transferido para as prisões do Aljube/Porto. Por se encontrar doente, transitou, em 08-09/12/1933, do Aljube local para o Hospital de Santo António.]
[alterado em 17/05/2024]
[alterado em 19/05/2024]

01802. Fernando de Oliveira Carneiro [1933]

[Levado de Braga, deu entrada na SPS/Porto em 28-29/11/1933. Transitou, em 08-09/12/1933, para as prisões do Aljube local.]
[alterado em 19/05/2024]

01803. João Júlio Barreiro Cardoso [1933]

[Levado de Braga, deu entrada na SPS/Porto em 28-29/11/1933. Transitou, em 08-09/12/1933, para as prisões do Aljube local.]
[alterado em 19/05/2024]

[João Esteves]