[Cipriano Dourado]

[Cipriano Dourado]
[Plantadora de Arroz, 1954] [Cipriano Dourado (1921-1981)]

sábado, 3 de março de 2018

[1760.] AGOSTINHO ROQUE [I]

* AGOSTINHO ROQUE || PARTICIPAÇÃO NA GREVE GERAL DE 18 DE JANEIRO DE 1934 || DEPORTADO PARA ANGRA DO HEROÍSMO *

Anarquista, Agostinho Roque foi um dos intervenientes nos preparativos da Greve Geral de 18 de Janeiro de 1934, em Coimbra. Condenado a três anos de desterro, foi deportado para os Açores e preso no Forte de S. João Baptista, em Angra do Heroísmo, onde permaneceu cerca de 16 meses.

[Agostinho Roque || ANTT || RGP/31]

Filho de Maria Rosa Taborda e de Abílio Roque, Agostinho Roque nasceu em 11 de Setembro de 1905, em S. Martinho do Bispo - Coimbra, cidade onde era pedreiro.

Preso em Coimbra pelo Comando da Polícia de Segurança Pública e entregue, em 26 de Janeiro de 1934, à Polícia de Vigilância e Defesa do Estado.

Julgado pelo Tribunal Militar Especial em 9 de Fevereiro, foi acusado de ter participado nas reuniões preparatórias da Greve Geral de 18 de Janeiro e condenado a três anos de desterro, multa de seis mil escudos e perda de direitos políticos por cinco anos [Processo 51/934, do TME; Processo 1.011-A/SPS ].

Em 23 de Setembro de 1934, embarcou no "Carvalho Araújo" com destino à Fortaleza de São João Baptista.

Por proposta da PVDE e despacho do Ministro do Interior, datado de 27 de Dezembro de 1935, Agostinho Roque foi autorizado a cumprir o resto da pena na terra da sua naturalidade [Ofício 1.213/SPS, anexo ao Processo 1.693].

Regressou de Angra do Heroísmo em 7 de Janeiro de 1936, ficando em liberdade condicional.

[Agostinho Roque || ANTT || RGP/31]

Com residência fixada em Fala de São Martinho do Bispo, devia apresentar-se semanalmente às autoridades de Coimbra.

Fontes: ANTT, Cadastro 5158 [PT-TT-PIDE-E-001-CX05_m0317, m0317a]; RGP/31 [PIDE-E-10-1-31_c0071].

[João Esteves]

Sem comentários: